O Brasil é um país conhecido pela sua política turbulenta. Escândalos de corrupção, brigas partidárias e mudanças constantes de governo se tornaram uma parte integral da paisagem política do país. E um político que tem estado no centro dessas controvérsias é o ex-presidente Michel Temer.

Michel Temer foi vice-presidente do Brasil durante o governo de Dilma Rousseff, que foi derrubada pelo processo de impeachment em 2016. Após a queda de Rousseff, Temer assumiu a presidência do Brasil. No entanto, seu mandato foi marcado por alegações de corrupção e sua popularidade nunca decolou.

Um dos casos mais notórios de corrupção em que Temer esteve envolvido foi o escândalo da JBS, em que a empresa de carne JBS admitiu ter subornado políticos. Temer foi flagrado em uma conversa gravada com um dos proprietários da JBS, em que ele aparentemente discutiu o pagamento de subornos a políticos. Essa crise levou a tensões políticas que quase resultaram em um segundo processo de impeachment para Temer.

Outro escândalo que assolou o governo de Temer foi o da Odebrecht, a maior construtora do Brasil. A empresa admitiu ter pagado subornos em troca de contratos governamentais bilionários. Temer foi acusado de receber um suborno de 10 milhões de reais da Odebrecht. Embora as acusações tenham sido retiradas posteriormente, o escândalo contribuiu para a baixa popularidade de Temer.

Após um mandato turbulento, Temer deixou a presidência em janeiro de 2019, mas não sem deixar um legado político contínuo. Ele fez um esforço para se manter relevante na política brasileira e agora está tentando se candidatar novamente às eleições deste ano. Muitos analistas vêem essa tentativa como uma última tentativa desesperada de controle político.

No entanto, sua tentativa de volta à política é frustrada por sua baixa popularidade, e muitos brasileiros acreditam que Temer não é o que o país precisa no momento. Ele é visto como um símbolo da corrupção generalizada na política brasileira e não há garantia de que ele poderia ajudar a mudar essa situação.

Em conclusão, Michel Temer tem sido um jogador polêmico na política brasileira. Com inúmeras alegações de corrupção, seu mandato foi marcado por tensões políticas. E agora, sua tentativa de fazer um retorno à política brasileira não é bem vista por muitos. Ele é um exemplo do que a política brasileira tem sido e é a hora de mudança.